Peleja

1m x 0.7m
3 dias
9 horas

Segundo o dicionário, peleja é uma luta com ou sem armas, uma contenda, uma briga, uma disputa.

Felizmente (ou finalmente) consegui participar de uma sessão de desenho de modelo vivo ministrada por Bandeira de Mello, artista mineiro, de Leopoldina, nascido no final da década de 1920 e ainda na ativa. Alguns dos meus colegas e amigos já passaram pela experiência. Uma sessão, não. Três. Uma mesma pose durante 3 dias, em sessões q duram em média 3 horas (com intervalos, graças a Deus).

Para alguém q teve de se virar para desenhar e cujas sessões de modelo vivo eram para os famosos desenhos de 1, 5 ou 10 minutos, a tarefa de enfrentar 9 horas em uma única pose parece um desafio estafante ou impaciente. Tem lá sua verdade nisso. O primeiro dia foi como se tivesse saído de uma surra. Mente e corpo em frangalhos. Para completar, eu, q desenho no máximo na dimensão de um papel A3 (29,7x42cm), tive de enfrentar quase 1 metro quadrado de papel branco montado em um cavalete (as medidas do papel estão na primeira linha deste texto). A imponência do grande formato. Encaixar o modelo no hiperbólico retângulo já é por si só um desafio. Depois os outros: esboço da forma, anatomia, sombreamento.

Termino o primeiro dia satisfeito por pelo menos ter enquadrado a figura. Mas revendo o resultado, vi q “roubei” nas proporções para encaixar todo o corpo no papel. Não aguentei: pior o erro da paginação do q comprometer a pose e de quebra ainda errar o tamanho da perna da modelo. Resultado: um dos pés ficou de fora. A pose q escolhi é meio nível iniciante: não teve rosto nem mão pra desenhar. Pelo menos sobrou um dos pés para praticar o detalhe. Não q tenha sido fácil. A musculatura das costas é bastante trabalhosa e não me agradou o q fiz.

Só de vida profissional, Bandeira tem mais tempo do q eu de vida. Vencidas 4 décadas desta existência, devo ter 2 delas no ofício do desenho, num aprendizado irregular e sem inconstante. Ao menos o resultado me agradou no final, entre receios, vícios e virtudes.

Finalizo a primeira peleja, q é como Bandeira se refere ao ato de desenhar. Eu acho q no começo é meio uma briga, mesmo. Uma dia a gente ganha a luta, noutro a gente perde., como ele mesmo disse. Mas o importante é a vitória ao fim da batalha. Lutar o bom combate.

17fev2020_1

Peleja