A cor da palavra

Quantas palavras vc consegue pensar usando as letras A, B, C, D, E e F? Resolvi experimentar e ver, além das palavras formadas, q cores elas poderiam gerar.

Confiram em A cor da palavra.

a_cor_ca_palavra

Anúncios
A cor da palavra

Testando novas possibilidades

Não sou programador. E por muito tempo, sempre tive certa aversão pelo webdesign. Muito por conta dos programas q trabalham com a matéria (o finado Front Page e o Dreamweaver); muito tb por medo mesmo, e a auto cobrança q me é peculiar. Mas acompanhando a evolução “estética” da internet e meio cansado de ter ideias e sempre esbarrar na barreira técnica, resolvi me dar mais uma chance. Longe de virar designer de sites ou interfaces. Quero apenas ver o q as ferramentas, as linguagens, os recursos podem me oferecer como alternativa para expressar ideias, passar mensagens, experimentar.

Há um bom tempo, quando fiz 37 anos, coloquei na capa do meu perfil do facebook uma imagem onde transformei os algarismos da minha data de nascimento e o dia do meu aniversário naquela época em código CMYK, onde os algarismos da data gerariam uma cor, ou seja, como nasci em 29 de outubro de 1977, transformei para 29/10/19/77, sendo q a cor resultante seria formada por 29% de C (ciano), 10% de M (magenta), 19% de Y (amarelo) e 77% de K (preto).

Tempos mais tarde, fui surpreendido com um site em q a ideia do autor foi pegar a hora presente e transformar em código hexadecimal, gerando a cor de fundo. Como a hora muda o tempo todo, o background assume novas cores, em transições suaves. O nome do site é What Color is it? Qdo vi, pensei: mais uma ideia q não consigo avançar e alguém passa na frente…

Independente deste pensamento de “passar na frente”, o fato é q ficamos frustrados qdo pensamos em algo e não conseguimos realizar. Podemos tomar algumas decisões. A minha foi tentar aos poucos. Estudando HTML e CSS como autodidata, comecei a “ler” os códigos fonte dos sites (coisa muito boa, pois basta digitar Ctrl+U no teclado e uma “partitura” se desenrola à nossa frente, mostrando q não há mágica por trás, só estudo e ciência).

Lendo o código do referido site, q é minúsculo, diga-se de passagem, “decifrei” o q seria HTML, CSS e o q sobrou foram algumas linhas q contavam a “magia”: um script q lia a hora do computador, realizava algumas condicionais, montava um número em hexadecimal, encaixava numa variável e voilà: renderava a cor no bakcground do site.

De posse disso, fui pesquisar e investigar algumas coisas q me pareciam lógicas: se havia código para hora, deveria haver para dias, meses, anos…

E como resultado, fiz a minha primeira experiência no assunto, uma página chamada A cor do dia, cuja ideia é pegar a data atual, transformar em código hexadecimal e gerar uma cor de fundo, (o número hexadecimal gerado representa concentrações das 3 cores primárias: o vermelho (R), o verde (G) e o azul (B). O resultado, visualmente falando, não me agrada tanto, pois os números das datas são algarismos “baixos”, o q quer dizer q estão mais próximos da cor “preta” (que é formado por 0 de R, 0 de G e 0 de B). Por exemplo, 04/05/16 gera uma cor muito escura. Dando um passo a mais, fiz a variação da página para a notação inglesa de data, invertendo os algarismos de dia e mês. O resultado foi a The color of the day. As duas páginas “conversam”, portanto, se vc quer saber qual a cor do dia em “inglês” ou “português”, basta clicar sobre o idioma (PT ou EN).

a_cor_do_dia

 

Testando novas possibilidades