Sinais

Na Matemática, tome cuidado com os sinais! Um ponto de exclamação após um número significa q vc deve multiplicar todos os números inteiros de 1 até esse número. Essa parada se chama fatorial do número. Fique ligado!

Sinais

Diferentes formas de dizer 2020

Feliz 2020! Meio atrasado, mas ainda valendo, espero. No instagram já desejei feliz ano novo, mas é sempre bom passar por aqui e fazer o mesmo.

No dia 1º de janeiro, ainda no primeiro feriado do ano, apressei-me para fazer 2 rápidos cartuns acerca do número 2020 – q já começa polêmico, pois para muitos ele encerra uma década, ao passo q, para outros, começa uma. Nos desenhos a seguir, represento o novo ano usando o sistema binário de numeração e os conhecidos algarismos romanos. Utilizando este último, o número guarda um “padrão” parecido com o “vinte vinte” da numeração decimal, isto é, 2020 = MMXX (temos o uso de apenas duas letras e a repetição das mesmas). Os algarismos romanos ainda são utilizados em diversas situações, mas são muito burocráticos e nada práticos, sem dúvida. O ano passado, 2019, em romanos é escrito MMXIX. E olha q ainda está fácil. O ano do meu nascimento é MCMLXXVII (fica aqui o desafio de “traduzir” para o sistema decimal).

Para “dificultar” as coisas, em binário, 2020 usa 11 algarismos (entre zeros e uns)! Um número decimal pode ser reescrito em binário dividindo o número original por 2 sucessivamente e aproveitando-se os restos das divisões (q devem ser ou 0’s ou 1’s) e o quociente da última divisão.

2020 em binário
2020 em romanos

De todas as formas, 2020 ainda é a forma mais simples.

Diferentes formas de dizer 2020

Treze

Supersticiosos de plantão, esta é a primeira das 2 únicas sextas-feiras 13 do ano de 2019. Comemoremos o dia deste número primo injustiçado desde os tempos mais remotos, mas que não tem culpa nenhuma no cartório (rs)!
E nos vemos em dezembro, quando teremos a outra sexta-feira 13 deste ano.
Ah, e detalhe: fiquem tranquilos pois em cada ano não há mais que 3 sextas-feiras com esse número. Tá bom, né?
Sextou

Treze

Zero

Embora a ideia do zero esteja presente em muitos povos antigos, sua “invenção” é atribuída aos hindus. Eles “reconheceram que o zero tinha uma existência independente, além de mero papel de marcar espaços entre os números […] Pela primeira vez o conceito abstrato do nada recebia uma representação simbólica.” (O Último Teorema de Fermat, Simon Singh, pp 73).

Rascunhei um cartum sobre o tema no caderno e finalizei-o no Procreate. Minhas ideias são melhor resolvidas no papel, não tem jeito. O Procreate grava um timelapse do q a gente faz, o q é ótimo para registrar o processo. Pena q minha conta no WP não permite postar vídeo :/

egipcio

Zero

Zero

No tempo das cavernas

Não, este não é um post sobre Matemática. Assistindo a alguns vídeos sobre História da Arte, acabei me lembrando de uma divisão aplicada ao período conhecido como Paleolítico: o Inferior e o Superior. Este último vai culminar com o Neolítico. O Paleolítico Superior coincide aproximadamente com a última glaciação, o que permitiu ao ser humano fixar-se por mais tempo num mesmo lugar e deixar sua vida nômade. Ele também começa a pintar o interior das cavernas, nascendo a chamada arte rupestre.

Entrevista para emprego

No tempo das cavernas