Que horas são?

Ideias não caem do céu nem dão em árvores. Pelo menos isso não acontece comigo.

Às vezes considero a criatividade como um músculo (q precisa ser trabalhado com regularidade). Outras vezes eu a encaro como uma antena (q precisa de ajuste e direção).

Mas independente da forma como eu a interpreto, o fato é q é sempre bom ter ideias, mesmo q elas pareçam batidas. Tenho muito medo de tê-las e me esbarrar em plágio consciente ou inconsciente. Mesmo assim não deixo de avançar com elas (ou não).

Gosto muito de relógios. É um tema bastante recorrente nas minhas “criações”. Volta e meia acabo tendo algum insight para um mostrador diferente para as horas e minutos. Mas no caso a seguir eu acabei brincando com os ponteiros do relógio analógico e o fato de q tanto as palavras HORA, MINUTO e SEGUNDO possuem o O como interseção (aliás, é a única letra em comum entre as 3). Boa parte daquilo q crio ganha primeiro as páginas de algum caderno (acho q venho me prometendo fazer algum vídeo sobre o caderno de ideias, mas sempre adio). As ideias hibernam, fermentam, seguem “esquecidas”. Como se esperassem algum processo, algum amadurecimento para ganhar vida.

E para esses “nascimentos”, estudar código tem sido muito bom. Em tempos pretéritos, a única coisa q eu podia fazer para conferir movimento aos meus trabalhos era usando programas como o Flash ou o After Effects. O gif abaixo mostra o resultado da experiência de escrever um relógio usando Javascript e P5. Para ver o funcionamento do mesmo em tempo real, clique aqui.

relogio

rasc_relogio

Anúncios
Que horas são?

Antes que novembro acabe

Estou bem relapso em relação à manutenção do blog. Mais envolvido com o instagram, acabei deixando de lado este espaço aqui.

Novembro foi um mês e tanto. Bom… talvez nem tanto. Para a minha produção, acredito q foi e resolvi aproveitar duas datas do nosso calendário e fazer algo diferente, ainda meio envolvido pela energia q movimentou (e vem movimentando) nosso país desde as eleições realizadas em outubro deste ano. No dia 15 é celebrada a proclamação da República do Brasil e o dia 19 é o dia da bandeira nacional. Influenciado por estas datas, acabei criando duas “peças” com convites à reflexão, utilizando nossa bandeira como ponto de partida (ou provocação).

Qual teu norte, Brasil? é uma experiência “simples”, envolvendo um pouco de programação, mas com um grande questionamento. Utilizei o losango da nossa bandeira como o ponteiro de uma bússola para fazer uma pergunta quanto aos nossos rumos.

bussola
Qual teu norte, Brasil? Bandeira vira bússola e nos pergunta para onde apontam nossos rumos.

Quantas cores cabem numa mesma bandeira? também aproveita nosso símbolo nacional, mas aqui a mensagem está ligada às diferenças e às inúmeras combinações possíveis escolhendo 3 cores para colorir o retângulo, o losango e o círculo q compõem a bandeira do Brasil.

bandeira
Quantas cores cabem numa mesma bandeira? Três cores são escolhidas ao acaso para preencher as figuras geométricas presentes na bandeira do Brasil.

Este projeto ainda me motivou a criar uma coleção de produtos e disponibilizar na minha loja virtual no Colab55. Confiram!

Antes que novembro acabe