Nem sempre,

Não somente,

Mas constantemente.

tumblr_o2prvjszcd1v44616o1_540

Anúncios
Nem sempre,

A esponja

Aqui vai um texto sem imagens. Elas, as imagens, ficarão por sua conta.

Imagine q sua cabeça é um grande esponja.

Boa parte da vida nós passamos “encharcando a esponja”: fazemos cursos, assistimos a filmes, consumimos livros, vemos tv… Absorvemos bastante informação e tanto a quantidade como a velocidade de absorção aumentaram rapidamente. Eventualmente apertamos um pouco a esponja, mas o fluxo q sai, na maioria das vezes, não corresponde ao volume q entra. O resultado é uma saturação da mesma. Chega uma hora q não dá  para absorver mais nada e só nos resta ganhar espaço apertando a esponja vigorosamente. O q sai pode não ter um cheiro bom, afinal, ficou estagnado anos e anos, ficou parado, não fluiu. Diante disso, até recuamos no exercício, temendo o q sai. Todavia acho q não tem outro jeito. Quanto mais apertamos a esponja, mais colocamos o interior em movimento, livramo-nos do “velho” e ganhamos espaço para o “novo”. Mas a grande lição não é repetir o padrão de encharcar a esponja com as novas ideias, pois se assim procedemos, o resultado será novamente a saturação, uma repetição do ciclo. Cabe a nós receber e repassar, não permitindo q as ideias, as informações cristalizem, valorizando o fluxo, o movimento e não o acúmulo, a estagnação.

A esponja